segunda-feira, maio 16, 2011

Post da Vivi - Da euforia à tristeza - bipolaridade


Olá meninas!

Mulher é quase sempre tão inconstante né? Em questão de segundos vamos da alegria a tristeza, como se trocassemos de roupa. Caímos no choro por qualquer coisa e de repente sorrimos por outra. Até aí, podemos dizer que são coisas da mente e da emoção feminina. Mas e se você sente todo esse misto de emoções ao mesmo tempo, depressão e euforia ao mesmo tempo, normalidade e muitas vezes mudança de humor tudo junto, isso pode ser um problema que vai além de uma simples TPM, ou mudança repentina de humor. Essa inconstância pode estar ligada a uma doença chamada transtorno bipolar, um problema que atinge grande parte da população.
 
 
O transtorno bipolar é uma doença de transtorno afetivo que provoca alterações de humor, por exemplo:

-depressão: falta de energia e interesse pelas coisas, perda do prazer, pouca motivação, tristeza, pensamento de morte, culpa, lentidão e pouco apetite;

-euforia: muita energia, pensamentos rápidos, insônia, perda de concentração, desinibição e alterações da libido;

-nos dois casos: delírios e alucinações, a pessoa fica sujeita a ter um episódio de euforia e ficar bem, pode ter um atrás do outro, intercalado e muitas vezes os dois ao mesmo tempo, não há uma regra;
 
Preste atenção, porque as principais causas da bipolaridade são o estresse, um dos maiores vilões neste tipo de doença, excesso de trabalho e noites sem dormir, também colaboram para o seu aparecimento. No pós parto também é comum, pois a rotina de vida é quebrada e ocorrem alterações hormonais. Mas o principal fator é sem dúvida alguma a genética. O tratamento é feito com medicamentos como estabilizadores de humor, mas o principal é aprender a relaxar e a lidar com fatores estressantes. Sei que isso é difícil, mas é preciso.
 

Por isso se você se sente mesmo muito inconstante, e está difícil definir seu estado de espírito ou seu humor em um dia, se fica alegre e triste ao mesmo tempo (acreditem isso é possível, sentir-se extremamente feliz e virando o olhar bate uma tristeza profunda). Vale a pena consultar um médico, porque manter-se equilibrada é sempre o melhor para a sua saúde, do corpo e da mente.

Beijos,

Vivi

fonte: Revista Shape - maio/2011
fotos: Google

Viviane Tassi é autora do Blog Das Mariazinhas e colaboradora do Blog CCM.

Comente!

16 comentários:

Luana Missaggia disse... [Responder comentário]

Isso é sério mesmo! tem gente que não acredita nessa doenças que não causam feridas visíveis no corpo, mas depressão é uma doença horrível, acaba com a vida de uma pessoa. Eu fui diagnosticada com esse mal em 2007, daí comecei a tomar Pondera 15mg e minha depressão ficou controlada. Antes de começar o tratamento eu não saia de casa, não ia a aula, me estressava por qualquer coisa, chorava muito, não saia da cama e nem tomava banho, era um sacrifício, foi uma época triste inclusive pra minha família que sofria junto. Graças a Deus minha mãe tomou a iniciativa de me levar a um psiquiatra. Hoje ainda é difícil pra eu fazer algumas coisas como pegar ônibus, mas não sinto nem metade do que sentia a 5 anos atrás.

Beijos!

Clau Jambo disse... [Responder comentário]

Odeio com todas as letras minha TPM, fico chata e chorona. Temos que cuidar bem da saúde principalmente a mental, pra cair numa depressão é fácil fácil.
Adorei o post querida.

bj

Clau
http://www.garotajambo.blogspot.com/

Rosa Chock disse... [Responder comentário]

Muitas pessoas tem a doença mas não leva a sério,gostei do post flor, bastante explicativo. Ha tá rolando um sorteio no blog, corre lá: http://tudorosachok.blogspot.com/2011/05/novo-sorteio-participem.html?spref=fb
Bjok

Nathy disse... [Responder comentário]

Como sempre, os textos da Vivi, são ótimos!! É importante estars empre atenta!

Hestia disse... [Responder comentário]

Pois é.. eu sou assim!! Costumo brincar e até no orkut minha frase é...Ora feliz...Ora não!! É complicado porque ngm acha que sofremos de verdade!

Das Mariazinhas disse... [Responder comentário]

@Luana Missaggia Muita gente acha inclusive que seja frescura né Luana, mas só quem passa pelo problema sabe bem o que significa. Bjo

Das Mariazinhas disse... [Responder comentário]

@Clau JamboEu eu acho Clau que nós mulheres somos ainda mais suscetíveis a esse mal viu. Bjo

Das Mariazinhas disse... [Responder comentário]

@Rosa Chock Por isso é importante prestar atenção nos sentimentos. Bjo

Das Mariazinhas disse... [Responder comentário]

@NathyObrigada Nathy pelo carinho. Bjo

Das Mariazinhas disse... [Responder comentário]

@HestiaComo falei pra Luana, algumas pessoas taxam essa mudança de humor como frescura. Mas Hestia mais importante do que as pessoas entenderem, é nós nos cuidarmos. Bjo

claudia disse... [Responder comentário]

Tomo meu comprimidinho religiosamente,toda vez que vou ao médico marido manda beijos e abraços para ele ,afinal só ele que vive comigo sabe como é aguentar alguém que muitas vezes nem se aguenta de tanta alegria,tristeza,nervoso e etc...

Márcia Pimentel disse... [Responder comentário]

Realmente é uma doença muito séria! Mas com um bom médico e medicamentos corretos é fácil conviver. O problema é que a maioria das pessoas que não conhecem fala que é frescura. Um outro problema que eu vejo também é que muitos acham que psiquiatra é médico de louco e ficam tratando com neuro um tratamento totalmente equivocado.

Das Mariazinhas disse... [Responder comentário]

@claudiaEssa inconstância, para quem está perto, convive deve ser complicado mesmo né Cláudia, mas ainda bem que existem os medicamentos indicados e que amenizam todos esses sintomas.Bjo

Das Mariazinhas disse... [Responder comentário]

@Márcia Pimentel Márcia, vc tocou num ponto importante. Existem pessoas que tem bipolaridade e se recusam a fazer o tratamento adequado, com o especialista da área por achar que psiquiatra é médico de doido. Isso é puro preconceito, com certeza. Ele estudou para isso e pode ajudar, inclusive diagnosticar a bipolaridade. Bjo

byClaudioCHS disse... [Responder comentário]

QUAL DE MIM SOU EU...?

Aqui, o poeta
não é simplesmente
um gênio do conhecimento
dos sentimentos humanos
Na verdade
não há gênio
(e nem conhecimento)
o que se passa
é que não passo
a palavra
a personagens,
nem empresto a voz
a ilustres heterônimos:
dividem-se, em mim,
dois pólos
que não se comunicam
não dividem o espaço
Cada um,
a seu tempo
preenche-o completamente
assenhoream-se
dominam-no
como se não tivera
outro dono
são pólos inconciliáveis
incomunicáveis
incompatíveis de gênio
senhores de si
e as vezes de mim
me confundem
são cheios de razões
não sei o que sou
são parasitas
alimentam-se
da minha consciência
e só percebo
que não são eu
quando se vão.
Mas... alternam-se
tão rapidamente
que nem tenho tempo
de ser eu mesmo
Eu? Desculpem-me:
quem sou eu?
Não sei...
Só sei que não sou eles
(mas também não sou eu...)
pois no curto espaço
de tempo
em que se ausentam
sou apenas
o vácuo,
vazio absoluto
Deus, olha pra mim...
e cura-me
antes que julguem-me
e condenem-me
porque
ninguém
irá
exorcizar
o que não são
possessões
mas dualidades:
euforia e medo...

http://progcomdoisneuronios.blogspot.com

.

byClaudioCHS disse... [Responder comentário]

Medo...
Vontade de dar um grito,
ou calar-se para sempre
De ficar parado, ou correr
De não ter existido
ou deixar de existir (morrer)
Não há razão quando a mente não funciona
(redundante, não?)
Vão extinguindo-se as questões
mesmo sem respostas
Perde-se, neste estágio,
a vontade de saber.
O futuro é como o presente:
É coisa nenhuma, é lugar nenhum.
Morreu a curiosidade
Morreu o sabor
Morreu o paladar
parece que a vida está vencida
Tenho medo de não ter mais medo.
Queria encontrar minhas convicções...
Deus está em um lugar firme, inabalável,
não pode ser tocado pela nossa falta de confiança
Até porque, na verdade, confio nele
O problema é que já não confio em mim mesmo
Não existe equilíbrio para mentes sem governo
A química disfarça, retarda a degradação
mas não cura a mente completamente
e não existem, em Deus, obrigações:
já nos deu a vida, o que não é pouco,
a chuva, o ar, os dias e noites
Curar está nele, mas, apenas retardaria a morte
já que seremos vencidos pelo tempo
(este é o destino dos homens)
e seremos ceifados num dia que não sabemos
num instante que mira nossa vida
e corre rápido ao nosso encontro lentamente
(ou rasteja lento ao nosso encontro rapidamente?)
Sei lá...
Mas não sei se quero estar aqui
para assistir o meu fim
Queria estar enclausurado, escondido...
As amizades que restam vão se extinguindo
e os que insistem na proximidade
são os mesmos que insistirão na distância,
o máximo de distância possível.
A vida continua o seu ciclo
É necessário bom senso
não caia uma árvore velha, podre, sobre as que ainda estão nascendo.
Os que querem morrer deixem em paz os que vão vivendo
Os que querem viver deixem em paz os que vão morrendo
Eu disse bom senso?
Ora, em estado de pânico não se encontra bom senso
nem princípios, nem razão, nem discernimento,
nem força alguma
Torna-se um alvo fácil
condenável pelos que estão em são juízo
E questionam: onde está sua fé?
e respondo: ela estava aqui agora mesmo...
ela não se extingui, mas parece que as vezes se esconde de mim...
o problema é que, quando a mente está sem governo
(falo de um homem enfermo)
é como um caminhão que perde o freio
descendo a serra do mar...
perde-se o contato com a fé e com tudo o que há...
e por alguns instantes (angustiantes)
não encontramos apoio, nem arrimo, nem chão, nem parede, nem mão...
ah... quem dera, quem dera...
que a mão de Deus me sustente neste instante...
em que viver é tão ou mais difícil que conjugar todos os verbos...
porque sou, neste momento
a pessoa menos confiável para cuidar de mim mesmo...
tenho medo, medo...
medo de perder o medo
de sair da vida pela porta de saída...
medo de perder o medo
de apertar o botão "Desliga"...

http://progcomdoisneuronios.blogspot.com

.

 
Copyright 2011 - Consuma com Moderação
Child Theme and Design by